O meu nome é Paula, do latim paullus que significa pequena, mas “sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura...”, para citar o meu poeta favorito.

Moro no interior, e “da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver do Universo...por isso a minha aldeia, é tão grande como outra terra qualquer”. Ainda Pessoa.

Sou jornalista, mas gosto de ver o mundo com o olhar de criança. É que às vezes, "mais vale ser criança que querer compreender o mundo", para continuar a citar Fernando Pessoa. 

Tenho uma Mafalda dentro de mim. A personagem criada por Quino que, com uma pitada de ironia, e humor q.b., utiliza com mestria os dois ingredientes que “Deus” inventou para dar sabor à vida.